Aviso X
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit

0

Meu carrinho

R$ 0,00

Meu Carrinho

0 itens
X

Que pena!

Ainda não há itens em seu carrinho.

Passe o mouse para ver mais detalhes Ampliar imagem

Compartilhe:

ÁCIDO D-ASPÁRTICO (DAA) 1000mg (30 doses)

Produto: Em estoque
Ref.: 123
Super Inovação: Novo Aminoácido Trata a Disfunção Erétil*
Aumenta em Mais de 30% os Níveis de Testosterona*
Aumenta os Níveis de Hormônio Luteinizante e do Crescimento*

Schini-Kerth VB, Auger C, Etienne-Selloum N, Chataigneau T. Polyphenol-induced endothelium-dependent relaxations role of NO and EDHF. Adv Pharmacol. 2010;60:133-75.

* Nota: Embora os estudos apontem esses resultados, a resposta pode variar de pessoa para pessoa. 

** Foto meramente ilustrativa
R$ 174,00
em até 6x de R$ 29,00 s/ juros no cartão

Ganhe  10% de Desconto, em compras acima de 3 unidades

Quantidade

    • Descrição

       


      Aumenta em Mais de 30% os Níveis de Testosterona*


      Auxilia no Tratamento da Disfunção Erétil e de Outros Fatores Relacionados a deficiência de Testosterona*


       


      * Schini-Kerth VB, Auger C, Etienne-Selloum N, Chataigneau T. Polyphenol-induced endothelium-dependent relaxations role of NO and EDHF. Adv Pharmacol. 2010;60:133-75.


      * Nota: Embora os estudos apontem esses resultados, a resposta pode variar de pessoa para pessoa. 


      Descrição


       


      Ácido D-aspártico é um aminoácido endógeno, formado através da conversão do Ácido L-aspártico em Ácido D-aspártico pela enzima ‘racemase D-aspartato’, que converte o Ácido L-aspartico em acido D-aspártico (figura-1). Este aminoácido tem papel importante na síntese de hormônios, pois atua no cérebro e no sistema endócrino diretamente como neutransmissor e neurosecretor.


       



                                                                                                                                Figura 1

       


      Ação do Ácido D-Aspártico no Sistema Endócrino


       


      O Ácido D-aspártico e o NMDA (NMetil-D-Aspartato) estão envolvidos na regulação da síntese e secreção hormonal. Pesquisas indicam que estes aminoácidos agem na glândula pituitária, estimulando a secreção dos hormônios prolactina, luteinizante (LH) e hormônio do crescimento (GH), através do aumento dos níveis de hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRH). Nos testículos, o Acido D-aspártico atua diretamente nas células de Leydig e de Sertoli, promovendo a liberação de testosterona e progesterona.


       


             


      Figura 2 


       


       


      O Ácido D-aspártico não eleva a testosterona pela supressão da hipófise, mas sim via estimulação pituitária e direta dos testículos, resultando num efeito de duas vias. Sugere-se também o uso do Ácido D-aspártico no tratamento da fadiga crônica e depressão, pois promove aumento da produção de energia e da excitação neuronal. Também estimula positivamente o sistema imune, através do aumento da diferenciação celular e potencialização da imunidade.*


       


      * Schini-Kerth VB, Auger C, Etienne-Selloum N, Chataigneau T. Polyphenol-induced endothelium-dependent relaxations role of NO and EDHF. Adv Pharmacol. 2010;60:133-75.


       


       


      Indicações


       


      • Restaura os níveis de testosterona;


      • Trata a fadiga crônica;


      • Trata a oligoespermia ou distúrbios de motilidade dos espermatozoides;


      • Aumenta as defesas do organismo, através do aumento da diferenciação celular.


       


      Dose usual


       


      Homens: 0,5g a 3g (administrar em jejum). Inicia-se com uma dose menor e eleva-se progressivamente.


      Mulheres: 0,5g a 1g (administrar em jejum). Inicia-se com uma dose menor e eleva-se progressivamente.


       


      Restrições para Uso 


       


      Recomenda-se o monitoramento do paciente com relação às alterações de humor, dados laboratoriais e sintomas físicos. Não é recomendado o uso deste produto em crianças e adolescentes, nas condições patológicas que se agravam com o aumento de neurotransmissores excitatórios, como: esquizofrenia, epilepsia, AVC, Alzheimer e esclerose lateral amiotrófica.


       




       


       


       

    • Modo de Usar

       

      Tomar 1 dose de 1000mg ao dia, em jejum. Como 1 dose equivale a 2 cápsulas, tomar 2 cápsulas em jejum.

       

    • Referências

       

      1. Schini-Kerth VB, Auger C, Etienne-Selloum N, Chataigneau T. Polyphenol-induced endothelium-dependent relaxations role of NO and EDHF. Adv Pharmacol. 2010;60:133-75.

      2. BIO SERAE Laboratories, França.

       

    • Advertências

      Produto manipulado

       

      1. Os medicamentos sob prescrição só serão dispensados mediante apresentação da receita ou envio por fax ou e-mail.

      2. As receitas não poderão conter siglas, símbolos e ou códigos que possam contrariar as normas vigentes e, se as contiverem, não serão aceitas no estabelecimento.

      3. É proibido comercializar medicamentos controlados por meio remoto. Medicamentos podem causar efeitos indesejados. 

      4. Se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado.

      5. Evite a automedicação: informe-se com o farmacêutico.

      6. Não se tratam de propaganda e sim de descrições dos produtos. Consulte sempre um especialista.

      7. Todo medicamento acompanha informativo com orientações. Em caso de dúvidas, converse com o nossos farmacêuticos ou faça-nos uma visita.

      8. Imagens meramente ilustrativas.

      9. Todo medicamento/cosmético deve ser mantido fora do alcance das crianças.

      10. Embora os estudos apontem para esses resultados, a resposta pode variar de pessoa para pessoa.

    Média Geral

    Escreva um comentário sobre o nosso produto:

    Avaliar:
    Ainda não há comentários para este produto.
    0
    0
    0
    0
    0
    Não há avaliações. Dê sua nota

    Formas de Pagamento

    Boleto Bancário

    no Boleto/Transferência

    Cartão de Crédito
    Nº de parcelas Valor da parcela Juros Valor do Produto