Bem Vindo!

CÁPSULAS DE CHÁS VERMELHO, VERDE E AMORA - na redução da absorção de carboidrato (30 doses)

Disponibilidade: Em estoque

R$36,00

Descrição Rápida


Promove má-absorção de 25% dos carboidratos em voluntários saudáveis

Uma comparação da excreção de hidrogênio após a refeição contendo carboidrato vs. a refeição contendo lipídio sugeriu que o extrato dos chás induziu a má-absorção de 25% dos carboidratos.

* Nota: Embora os estudos apontem esses resultados, a resposta pode variar de pessoa para pessoa. 


** Foto meramente ilustrativa


CÁPSULAS DE CHÁS VERMELHO, VERDE E AMORA - na redução da absorção de carboidrato (30 doses)

Detalhes

 

É amplamente conhecido os benefícios das substâncias contidas nos chás para a saúde dos seres humanos. Apesar da maioria dos benefícios alegados dos chás não ser suportada por sólidas evidências científicas, os chás contêm uma variedade de compostos biológicos ativos que devem influenciar nas reações metabólicas.

 

 

Tanto o chá preto quanto o chá verde, os dois principais tipos de chá conhecidos, são da mesma espécie, ou seja, são a Camellia sinensis. A diferença entre eles está no processo de elaboração do produto final.

 

Mecanismo de Ação

 

Estudos in vitro sugerem que os extratos dos chás preto, verde e de amora poderiam interferir com a absorção de carboidratos e triacilgliceróis via sua atividade em inibir a alfa-amilase, a alfa-glucosidade, os transportadores de glicose-sódio e a lipase pancreática. Am J Clin Nutr. 2006 Sep;84(3):551-5.

 

Estudos comprovaram 

 

• Um estudo conduzido em animais comprovou que a administração do extrato de chá preto reduziu a elevação pós-prandial dos níveis plasmáticos de colesterol após uma única administração. Phytother Res. 2008 Jun 20. [Epub ahead of print]

• Um estudo clínico comprovou que a administração do extrato de chá preto na dose de 1 g/dia promoveu redução significativa dos níveis sangüíneos de colesterol, além de ser seguro e útil na prevenção e melhora da aterosclerose induzida pela síndrome metabólica e/ou obesidade. Ann Nutr Metab. 2008 Sep 4;53(1):33-42. [Epub ahead of print]

• Outro estudo conduzido em seres humanos comprovou que o consumo associado dos chás preto e verde reduz os níveis de glicose sangüínea de jejum apenas entre idosos não obesos. Eur J Nutr. 2008 Feb;47(1):10-6. Epub 2008 Jan 18.

 

* Nota: Embora os estudos apontem esses resultados, a resposta pode variar de pessoa para pessoa. 

Efeitos adversos

 

Podem ocorrer constipação e insônia em usuários de Camellia sinensis. Não foram encontrados efeitos adversos da amora na literatura pesquisada.

 

Contra-indicações

 

Os chás preto e verde não devem ser administrados em gestantes e lactantes devido à presença da cafeína. Não foram encontradas contra-indicações da amora na literatura pesquisada.

 

Interações medicamentosas

 

A presença de taninos no chá verde pode interferir na absorção de nutrientes. Não foram encontradas interações medicamentosas da amora e do chá preto na literatura pesquisada.

 

Composição por dose 

 

Extrato de chá vermelho          100mg

Extrato de chá verde                 100mg

Extrato de amora                     1000mg

 

No mercado nacional encontram-se disponíveis o extrato de chá preto, também conhecido como vermelho, padronizado em 7% de polifenóis e 1,5% de cafeína, o extrato de chá verde padronizado em 50% de polifenóis e a amora em pó.

 

Modo de usar 

 

Tomar 1 dose ao dia (1 dose = 4 cápsulas)

 

__________________________________________________________________________________________

 

Referências Bibliográficas

 

1. Zhong L, Furne JK, Levitt MD. An extract of black, green, and mulberry teas causes malabsorption of carbohydrate but not of triacylglycerol in healthy volunteers. NatureGen Inc, San Diego, CA, Minneapolis, MN 55417, USA. Am J Clin Nutr. 2006 Sep;84(3):551-5. Comment in: Am J Clin Nutr. 2007 Apr;85(4):1164.

2. Fujita H, Yamagami T. Extract of black tea (pu-ehr) inhibits postprandial rise in serum cholesterol in mice, and with long term use reduces serum cholesterol and low density lipoprotein levels and renal fat weight in rats. Phytother Res. 2008 Jun 20. [Epub ahead of print]

3. Leung LK, Su Y, Chen R, Zhang Z, Huang Y, Chen ZY. Theaflavins in black tea and catechins in green tea are equally effective antioxidants. Department of Biochemistry, The Chinese University of Hong Kong, Shatin, New Territories, Hong Kong, The People's Republic of China. J Nutr. 2001 Sep;131(9):2248-51. Comment in: J Nutr. 2002 Apr;132(4):785; author reply 786.

4. Bose M, Lambert JD, Ju J, Reuhl KR, Shapses SA, Yang CS. The major green tea polyphenol, (-)-epigallocatechin-3-gallate, inhibits obesity, metabolic syndrome, and fatty liver disease in high-fat-fed mice. Department of Chemical Biology, Ernest Mario School of Pharmacy, Rutgers, the State University of New Jersey, Piscataway, NJ 08854, USA. J Nutr. 2008 Sep;138(9):1677-83.

5. Jiang YL, Piao HS, Li G. [Study on antioxidant activity of constituents from mulberry leaf] College of Preclinical Medicine, Yanbian University, Yanji 133000, China. Zhong Yao Cai. 2008 Apr;31(4):519-22.

6. Fujita H, Yamagami T. Efficacy and Safety of Chinese Black Tea (Pu-Ehr) Extract in Healthy and Hypercholesterolemic Subjects. Research and Development Department, Nippon Supplement, Inc., Osaka, Japan. Ann Nutr Metab. 2008 Sep 4;53(1):33-42. [Epub ahead of print]

7. Alonso, J. Tratado de Fitofármacos y nutraceuticos. Editora corpus. 2007.

8. Polychronopoulos E, Zeimbekis A, Kastorini CM, Papairakleous N, Vlachou I, Bountziouka V, Panagiotakos DB. Effects of black and green tea consumption on blood glucose levels in non-obese elderly men and women from Mediterranean Islands (MEDIS epidemiological study). Dept. of Dietetics, Nutrition Science, Harokopio University, Athens, Greece. Eur J Nutr. 2008 Feb;47(1):10-6. Epub 2008 Jan 18.

 

Consulte o farmacêutico 

"Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista"

Produto manipulado 

 

 


Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.

Razão Social: Acácia de Americana Farmácia e Manipulação Ltda-ME
Nome Fantasia: Acácia Farmácia de Manipulação
CNPJ: 04.641.236/0001-68
I.E.: 165.309.985.110
Horário de funcionamento: Seg a Sex: 8:00h as 18:00h Sab: 8:00h as 12:00h
Tel.: (19) 3406-1227

Farmacêutica responsável: Emanuela dos Santos Fajardo Manzi (CRF.: 21749)
Farmacêutica co-responsável: Roberta de Almeida Travassos (CRF.: 38484)

Autorização Especial AE.: 1.36069.9
Autorização de Funcionamento AFE.: 0.09597.1
Licença Municipal.: 350160801-477-000067-1-8
Certidão de Regularidade CRF.: 37141

Portal da ANVISA: http://portal.anvisa.gov.br
Consulta de CRF: http://www.crfsp.org.br

Os medicamentos sob prescrição só serão dispensados mediante apresentação da receita ou envio por fax ou e-mail.
É proibido comercializar medicamentos controlados por meio remoto.
Medicamentos podem causar efeitos indesejados. Evite a automedicação: informe-se com o farmacêutico.